Anemia causa queda de cabelo? Como tratar?

O nosso corpo humano é conhecido por ser uma máquina perfeita: ele trabalha durante todo o tempo e, nos momentos de descanso, como no sono da noite, passa por processos de restauração: de tecidos, crescimento muscular, energia e dos fios de cabelo.

Sendo assim, você, certamente, já reparou que, diariamente, o nosso cabelo cai.

Apesar de ser estranho, essa é uma ação comum e saudável do organismo desde que a quantidade da queda capilar varie entre 50 a 100 fios já que eles passam por um processo de renovação.

No entanto, caso essa quantidade seja ainda maior, é preciso ficar atento.

Isso porque, infelizmente, a queda capilar não ganha mais o “status” de saudável e pode ser decorrente de problemas de saúde, especialmente pela carência de nutrientes, como a anemia.

Mas o que é anemia? Quais os principais sintomas dessa condição? A anemia causa queda de cabelo realmente? São muitos questionamentos.

Por isso, decidimos abordar mais acerca desse assunto e sanar estas principais dúvidas.

Quer saber mais sobre? Acompanha a leitura!

Finasterida aumenta testosterona?

O que é anemia?

O problema da anemia não é de hoje: aliás, de uns anos para cá, o número de pessoas que sofre com essa condição diminuiu.

Os últimos dados divulgados, em 2019, pelo Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil, confirmam que essa doença afeta cerca de 10% da população.

Apesar disso, muita gente ainda desconhece o que é anemia e o que a caracteriza. Se você for uma dessas pessoas, fique tranquilo, pois vamos explicar tudo! Vamos lá?

A anemia é uma doença causada pelo baixo índice de hemoglobina no sangue devido à falta de um ou mais nutrientes.

Embora vários minerais possam causar essa condição, o tipo mais comum de anemia acontece pela carência de ferro e, por isso, recebe o nome de ferropriva.

Além desse tipo, a anemia pode ser um problema agudo, crônico ou hereditário.

A anemia aguda ocorre por conta da perda excessiva e rápida de sangue e acontece após acidentes, cirurgias e sangramentos gastrintestinais.

A anemia crônica, por sua vez, é decorrente de outras doenças.

Assim, elas podem assumir um “status” de hereditária que, por sua vez, corresponde ao fato de ser passada de pai para filho, ou seja, de geração para geração.

Embora exista vários tipos, a anemia, geralmente, evidencia-se pelos mesmos sintomas.

Sintomas de anemia

Assim como qualquer outra doença, os sintomas de anemia variam de pessoa para pessoa.

No entanto, há sinais que são gerais e que, normalmente, aparecem nos pacientes que estão com carência de ferro no organismo.

Sendo assim, os principais sintomas de anemia são:

  • Apatia
  • Falta de apetite
  • Taquicardia ou palpitações
  • Palidez na pele e nas mucosas (gengivas e parte interna dos olhos)
  • Diminuição de disposição
  • Dificuldade de aprendizado nas crianças
  • Sonolência
  • Cansaço generalizado
  • Tontura
  • Falta de ar
  • Respiração muito curta
  • Falta de memória
  • Dores musculares

Além desses sintomas relatados, a anemia causa queda de cabelo.

Isso acontece devido ao fato de que, sem ferro, o organismo não produz glóbulos vermelhos na mesma proporção.

Assim, o oxigeno não chega até os folículos capilares e tais unidades tornam-se fracas e quebradiças.

Tratamento para anemia

A anemia é uma doença multifatorial.

Sendo assim, vários fatores podem influenciar a carência de nutrientes, principalmente o ferro, no organismo e, consequentemente, pelo aparecimento dos sintomas de anemia.

Então, o primeiro passo é consultar-se com um médico.

Dessa maneira, esse profissional analisará e, muito provavelmente, prescreverá a realização de determinados exames laboratoriais de sangue.

Assim, os resultados mostrarão com mais eficiência qual o problema.

Caso seja comprovada a falta de ferro, esse nutriente precisa ser reposto. Sendo assim, a dieta do indivíduo deve-se basear nos seguintes alimentos:

  • Carnes vermelhas, de ave e peixes
  • Açúcar mascavo
  • Mariscos crus
  • Nozes e castanhas
  • Melado de cana
  • Folhas verde-escuras (exceto espinafre)
  • Rapadura
  • Leguminosas
  • Grãos integrais ou enriquecidos

No entanto, caso a anemia seja provocada por outras doenças, o tratamento principal deve ser realizado com alvo exclusivo para essa enfermidade causadora.

Queda de cabelo por anemia e calvície: qual a diferença?

A realidade é que a anemia faz o cabelo cair, como já explicamos anteriormente.

Sendo assim, quando atinge esse patamar, a queda capilar, caso seja temporária, torna-se um eflúvio telógeno.

Esta condição, por sua vez, é muito confundida com alopecia androgenética.

Essa confusão acontece porque ambas as condições resumem-se à perda de cabelo.

No entanto, essa queda capilar acontece por vias diferentes: a alopecia androgenética – ou calvície – é causada pela ação dos hormônios testosterona e di-hidrotestosterona.

Já, o eflúvio telógeno acontece devido a modificação nas fases de crescimento do cabelo e, consequentemente, na queda precoce dele.

Além disso, outra diferença entre as duas condições é o tempo: o eflúvio acontece em um período de pelo menos 6 meses e a calvície não.

Finasterida funciona para eflúvio telógeno?

A Finasterida é um dos medicamentos mais utilizados para tratar casos de alopecia androgenética nos homens.

Ele, apesar de ser bem tolerado, pode provocar determinados efeitos colaterais que, geralmente, são descontinuados após a interrupção do tratamento.

Entretanto, esse remédio não é muito prescrito para casos de eflúvio telógeno. Isso porque, como citamos anteriormente, essa condição acontece, normalmente, por um período curto.

Sendo assim, a Finasterida é forte para ser prescrita para estas situações.

Além disso, o tratamento para eflúvio telógeno consiste, primeiramente, na identificação da causa pela queda capilar.

Assim, se for constatada a carência de ferro e, com isso, a anemia, a reposição desse nutriente deve ser feita pela alimentação, como também já explicamos.

Esse artigo tem caráter informativo. Sendo assim, não substitui, de nenhuma forma, a consulta com um médico especializado no assunto.

Por isso, indicamos o acompanhamento profissional!

Finasterida aumenta massa muscular?

E você, gostou do nosso post?

Você já teve eflúvio telógeno?

Se sim, qual foi a causa e como foi o tratamento?

Escreva sua pergunta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.