Dutasterida ou Finasterida – Qual usar? A verdade!

O artigo de hoje é polêmico. Por que? Apesar de estudos e matérias em sites médicos dizerem que a Dutasterida é melhor, supostamente não é verdade. Se quiser saber o motivo, não deixe de ler todo o artigo.

Segundo o site da clínica Doppio, estudos comprovaram que a Dutasterida apresentaram melhores resultados que a Finasterida. Um dos estudos mostram uma relevância diferença entre Dutasterida e Finasterida.

Estudos comparando testes clínicos entre Finasterida e Dutasterida aqui.

Para resumir, ambas inibem a enzima 5-alfa-redutase, enzima responsável em converter a testosterona em DHT (diidrotestoterona), o andrógeno causador da calvície masculina. A diferença que a dutasterida consegue inibir a isoenzima tipo 1 e 2, enquanto a finasterida apenas a tipo 2.

Na prática a dutasterida foi significamente mais “eficaz”, mesmo em doses menores.

Por que a Finasterida continua sendo a melhor?

Se estudos clínicos mostraram uma melhora absurda, por qual razão a finasterida é melhor?

Participo de fóruns gringos antigos com milhares de pessoas. A maioria dos membros tiveram efeitos colaterais graves usando a dutasterina. Os efeitos colaterais já conhecidos da finasterida são muito mais fortes e presentes no tratamento com a dutasterina.

Eu não indico em hipótese alguma. Não vale a pena! Vou explicar mais razões.

Estudos com finasterida

Ela é desenvolvida desde os anos 70 e teve aprovação da FDA (ANVISA americana) em 1992. Nessa época era usada para tratar a próstata aumentada (hiperplasia benigna da próstata – HBP).

Em 1997 ela foi aprovada para ser usada no tratamento contra calvície masculina. A dose era menor para esse caso, em vez de 5 mg, a dosagem é 1mg.

Ela é o medicamento mais antigo para tratar a calvície. Existem vários estudos com nível muito maior de detalhes comparado a dutasterida.

Dutasterida

Somente em 1996 ela foi patenteada. No ano de 2001, foi aprovada pela FDA para tratar a hiperplasia benigna da próstata.

Ela ainda não é aprovada pela FDA no tratamento contra calvície, apesar de ser permitida em alguns países. Se um dos países com tratamento para calvície mais avançado do mundo, por qual razão não aprovaria esse medicamento?

Isso não significa que ela não é indicada para perda de cabelo, pelo contrário, enquanto a dutasterida bloqueia 90% do DHT, a finasterida bloqueia 70%.

Outro estudo em 2006, também mostrou a dutasterida produzindo melhores resultados do que a finasterida.

A dutasterida continua agindo no corpo cerca de quatro semanas. A finasterida dura 6-8 horas. No caso de algum efeito colateral, pode demorar até quatro semanas para normalizar e eliminar totalmente a droga do organismo.

O que estou levando em questão, não é apenas estudos, mas de pessoas que usaram e relataram vários efeitos adversos da dutasterina. Muitas delas interromperam o tratamento e voltaram usar a finasterida.

Ainda é muito cedo para ver esse medicamento como melhor opção. Vamos aguardar mais pesquisas e resultados.

E você? Acha que vale a pena? Já experimentou a dutasterida?

Escreva sua pergunta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *