Finasterida aumenta testosterona?

O cuidado com o cabelo sempre foi algo mais feminino.

Não é à toa que a mulher é protagonista nas embalagens dos produtos.

Aos poucos, especialmente nos últimos anos, essa ideia tem ficado para trás já que muitos homens têm se interessado mais pelo universo da beleza.

Infelizmente, há, ainda, algumas pessoas com ideias conservadoras de que associam o autocuidado masculino com orientação sexual: se o homem se cuida, ele é, automaticamente, homossexual. Entretanto, isso não é verdade.

Nessa mesma lógica, algumas pessoas acham “frescura” e “besteira” o cara que tem a sua autoestima afetada por problemas capilares, como a calvície.

Mas isso também não é verdade! O nosso cabelo afeta a nossa autoestima e, claro, pode gerar crises de identidade, por exemplo.

Um dos melhores tratamentos é a utilização da Finasterida e, assim como qualquer outro medicamento, pode provocar possíveis efeitos colaterais? Será que a Finasterida causa impotência?

Caso queira saber mais sobre esse assunto, acompanha a leitura com a gente!

Calvície masculina: o que é?

Você já ouviu falar em alopecia androgenética? Provavelmente não, né?

Esse termo não é tão conhecido por aí, mas, apesar de muita gente não saber, ele é o nome “oficial”, isto é, cientifico, para designar a calvície.

Esta condição, diferentemente dos cuidados com a beleza, é mais associada aos homens.

Isso, de fato, faz sentido já que o principal motivo da calvície acontecer é a ação de determinados hormônios sexuais, especialmente a testosterona.

O organismo masculino, como sabemos, apresenta maior quantidade desse andrógeno do que o feminino.

Esse fato, no entanto, não anula o fato de que a alopecia androgenética pode acometer mulheres e pessoas mais jovens.

Nesse último, a calvície é chamada de calvície precoce.

Mas, independentemente da idade e do gênero, tal condição acontece da mesma forma. Você sabe como?

A presença da testosterona, na região do couro cabeludo, sofre determinada ação da enzima chamada de 5-alfa-redutase.

Ao passar por essa atividade, o hormônio andrógeno é convertido em di-hidrotestosterona, conhecido pela sigla DHT.

Os fios de cabelo, durante essa transformação, passam pelo que chamamos de processo de miniaturização.

Este, por sua vez, consiste no afinamento, clareamento e encurtamento dos fios. Consequentemente, eles não conseguirão nascer novamente.

Sendo assim, a calvície – ou alopecia androgenética – está configurada.

A queda capilar não acontece de um dia para o outro e, por isso, é importante ficar atento.

Isso porque, quanto mais você nota o problema e procura tratar, há mais chances de resolvê-lo.

O tratamento da calvície, geralmente, corresponde a:

  • Utilização de cremes que estimulam o crescimento dos fios
  • Transplante de cabelo
  • Perucas
  • Uso de medicamentos

É importante que o uso de medicamentos deve ser indicado por um profissional qualificado no assunto.

Nesse caso, o dermatologista, normalmente, orienta que os homens tratem a calvície com a Finasterida.

Para que serve Finasterida?

A Finasterida é um dos remédios mais recomendados para tratar a alopecia androgenética.

Isso acontece porque tal medicamento age como um bloqueador da enzima 5-alfa-redutase que fica localizada no couro cabeludo.

Sendo assim, não há a conversão da testosterona em di-hidrotestosterona (DHT).

Devido a isso, os fios não passam pelo processo de miniaturização (afinamento, clareamento e encurtamento) e, consequentemente, “não morrem”.

Geralmente, a dose mais recomendada para tratar o problema da calvície é o comprimido de 1 mg.

Este, por sua vez, é voltado exclusivamente para homens.

Embora seja bem tolerado pela maioria dos pacientes, tal medicamento pode provocar possíveis efeitos colaterais.

Efeitos colaterais da Finasterida

Os principais efeitos colaterais da Finasterida estão relacionados ao desempenho sexual dos homens, sendo que a diminuição da libido e a disfunção erétil são os mais “comuns”.

Muitos pacientes, diante dessas reações, preferem ficar sem realizar o tratamento.

Entretanto, é importante ressaltar que, apesar de serem “comuns”, os efeitos colaterais da Finasterida são relatados por apenas 2% dos homens que o utilizam.

Esses possíveis problemas, normalmente, são descontinuados desde que o paciente descontinue o tratamento.

Além desses, outras reações também foram notadas, tais quais:

  • Depressão
  • Diminuição da libido
  • Distúrbios na ejaculação
  • Reações de hipersensibilidade na pele (erupções cutâneas, urticária e edema nos lábios)

É importante comentar que, durante o tratamento, é normal que alguns homens passem pelo efeito shedding.

Este, por sua vez, é uma atividade comum da ação da Finasterida no couro cabeludo que consiste na queda capilar para, assim, os fios nascerem mais fortes e saudáveis.

Então, pode ser um pouco desesperador, mas não se assuste!

É interessante buscar orientação médica para o tratamento que deve ser feito sob supervisão do profissional. Assim, pode-se evitar possíveis problemas.

Finasterida causa impotência?

A ideia de que a Finasterida causa impotência é bem difundida por aí.

Por isso, muitos homens ficam receosos de tratar a calvície por meio do uso desse medicamento, como explicamos anteriormente.

Entretanto, ainda não se sabe ao certo até que ponto isso é verdade.

Isso porque esse medicamento pode provocar efeitos colaterais relacionados à performance sexual, mas, geralmente, esse problema é solucionado após a descontinuação do tratamento.

Finasterida aumenta testosterona?

A Finasterida atua como um inibidor da enzima no couro cabeludo, como também já explicamos anteriormente.

Esse bloqueio faz com que a testosterona não seja convertida em DHT e, por isso, não seja mais produzido na mesma quantidade.

Então, a ideia de que Finasterida aumenta testosterona é uma falácia.

E aí, gostou do nosso artigo?

Conhece algum homem que usa ou usou a Finasterida?

Escreva sua pergunta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.