Finasterida vs Dutasterida: qual é melhor?

Você já ouviu falar em Finasterida, certo?

Se está aqui, provavelmente sabe que esse é um dos medicamentos mais tradicionais para o tratamento para calvície.

Mas você conhece a Dutasterida? Não?

Então, acompanha a leitura deste artigo!

Assim, você vai ficar sabendo mais sobre esse medicamento e, além disso, qual o melhor método para tratar a queda capilar decorrente da alopecia androgenética. Vamos lá?

Qual é a melhor marca de finasterida?

Tudo que você precisa saber sobre Finasterida

Para que serve Finasterida?

Finasterida é um medicamento que pode ser encontrado em dois tipos de dosagem: a de 1 miligramas e a de 5 miligramas.

O remédio com dosagem menor, a de 1 mg, é indicado para o tratamento de homens com calvície padrão masculino (alopecia androgenética).

Além disso, a menor dosagem também pode ser recomendada para aumentar o crescimento bem como a prevenção da queda adicional de cabelo em homens.

A Finasterida de 5 mg, por sua vez, é indicada para tratamento e controle da hiperplasia prostática (HPB) e para evitar outros eventos urológicos como cirurgias.

Isso porque tal medicamento diminui o tamanho da próstata, melhora o fluxo urinário e sintomas da HPB.

Efeitos colaterais da Finasterida

A Finasterida é um remédio que, assim como qualquer outro, pode provocar determinados efeitos colaterais.

Como estamos focando na questão da calvície padrão masculino (alopecia androgenética), então, encontramos, no site Consulta Remédios, as principais reações adversas:

  • Diminuição da libido
  • Disfunção erétil

Tais efeitos colaterais estão diretamente atrelados ao desempenho sexual dos homens.

Por isso, muitos deles deixam de fazer esse tratamento para calvície com receio de serem afetados por essas reações. No entanto, é importante explicar duas coisas:

A primeiras delas é que, apesar de serem os mais comuns, esses efeitos colaterais foram relatados por poucos pacientes.

De acordo com o site citado acima, a diminuição da libido foi reparada por apenas 1,8% dos pacientes e a disfunção erétil por apenas 1,3% dos homens.

A segunda coisa que gostaríamos explicar é que, como os números, nem todos os pacientes são atingidos por esses efeitos colaterais.

No entanto, caso você seja um destes, não se preocupe: normalmente, essas reações são leves e não resultam na descontinuação do tratamento.

Além da diminuição da libido e disfunção erétil, alguns outros foram relatados após a comercialização da Finasterida. Estas reações adversas são:

  • Depressão
  • Reações de hipersensibilidade como erupções cutâneas, prurido, urticária e angioedema (como edema nos lábios, língua, garganta e face)

Como há possibilidade de aparecer esses efeitos, é fundamental que você use Finasterida para tratamento para calvície apenas com orientação médica.

Isso porque o profissional de saúde é o mais indicado para suspender ou substituir a medicação, caso seja necessário.

Tudo que você precisa saber sobre Dutasterida

Para que serve Dutasterida?

Dutasterida é, segundo o Consulta Remédios, um medicamento que trata e previne a progressão da hiperplasia prostática benigna (HPB) visto que ameniza e alivia os pacientes dos sintomas.

A Dutasterida também contribui para diminuir o tamanho – ou seja, o volume – da próstata, melhorar o fluxo urinário bem como reduzir o risco de retenção urinária aguda, conhecida pela sigla RUA.

Além disso, a Dutasterida também diminui a necessidade de cirurgia em casos de HPB.

Efeitos colaterais da Dutasterida

Ainda de acordo com o Consulta Remédios, a Dutasterida também pode provocar determinados efeitos colaterais aos homens que usam essa substância de forma contínua.

As principais reações relatadas correspondem, principalmente, a:

  • Impotência
  • Diminuição da libido
  • Distúrbios da ejaculação
  • Ginecomastia (aumento descontrolado das mamas masculinas)

Apesar de existir uma possibilidade do aparecimento desses efeitos adversos, os riscos são, assim como no caso da Finasterida, pequenos chegando a, no máximo, 6%.

No entanto, esses eventos estão associados ao tratamento com a Dutasterida incluindo monoterapia e combinação com tansulosina, outra substância.

Além de ressaltarmos esse fato, é importante falar que os efeitos colaterais da Dutasterida podem persistir após a interrupção do tratamento.

Por isso, assim como a Finasterida, salientamos a importância de só tomar a Dutasterida com aval e prescrição médica.

Mas será que a Dutasterida pode ser um método de tratamento para calvície?

Comparação entre Dutasterida e Finasterida

Dutasterida vs. Finasterida: qual o melhor para calvície?

Embora não esteja oficialmente na bula, a Dutasterida é um medicamento prescrito para o tratamento para calvície desde agosto do ano passado, 2021, quando fora liberado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Por isso, algumas pessoas fazem uso da Dutasterida para cabelo.

Um dos critérios utilizados pela ANVISA para liberar essa medicação foi seguindo alguns estudos realizados nos Estados Unidos.

Um deles, publicado no Journal of American Academy of Dermatoly, percebeu que a Dutasterida pode abaixar os níveis de DHT em até 92%.

A Finasterida, por sua vez, pode diminuir as taxas desse hormônio em 73%. Sendo assim, a pesquisa realizada apresentou e concluiu que há uma satisfação maior na Dutasterida em relação à queda capilar se comparado com a Finasterida.

No entanto, também devemos levar em consideração que, apesar de ambos os medicamentos terem efeitos colaterais, os da Dutasterida podem persistir por algum tempo mesmo após parar o tratamento.

Mas a escolha de qual método utilizar deve vir combinada frente ao seu médico.

Para você, qual o melhor: Finasterida ou Dutasterida?

Sentiu alguma diferença entre as substâncias?

Dutasterida ou Finasterida – Qual usar? A verdade!

Fontes: [1] [2] [3] [4]

Escreva sua pergunta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.