Ozonioterapia capilar: o que é? Acaba com a calvície?

A alopecia androgenética – popularmente chamada de calvície – atinge, pelo menos, 42 milhões de brasileiros.

Tal dado é da Sociedade Brasileira de Cabelo que ainda evidencia que a calvície também pode acometer mulheres e pessoas mais jovens.

Essa condição, apesar de não ser letal, pode acarretar muitos problemas de autoestima.

Muitas pessoas, diante dessa situação, buscam o acompanhamento de dermatologistas para tratar o problema.

Já há, após anos de inovação cientifica, vários métodos que possam servir como estratégias de tratamento para a alopecia androgenética.

Nesse caso, geralmente, a recomendação é o combate à queda capilar bem como estímulo de nascimento de novos fios.

Mas você já ouviu falar em ozonioterapia capilar?  Não? Esse método, de fato, não é tão conhecido.

Sabendo disso, hoje, pensamos em explorar um pouco mais sobre isso.

Então, quer saber o que é ozonioterapia e os benefícios dela? Acompanha a leitura com a gente!

Calvície: o que é?

A calvície é um problema que afeta pessoas de todos os gêneros, como citamos anteriormente.

Ela, no entanto, é mais frequente em homens na faixa dos 40-50 anos, pois caracteriza-se pela ação de determinados hormônios andrógenos.

Mas como, de fato, isso acontece?

A testosterona, em nosso couro cabeludo, sofre uma atividade da enzima chamada de 5-alfa-redutase.

Ao passar por isso, esse andrógeno converte-se no di-hidrotestosterona, conhecido pela sigla DHT.

Os fios de cabelo, nesse processo de conversão, chamam o que chamamos de miniaturização.

Esta ação, por sua vez, consiste no afinamento, clareamento e encurtamento dos fios.

Eles, dessa maneira, ao sofrerem essa ação, não conseguem se regenerar. Forma-se, assim, a calvície.

Como tratar a calvície?

O tratamento da calvície é, geralmente, por meio do uso de remédios, como a Finasterida e aplicação de cremes.

Essas opções, em determinados casos, infelizmente, não conseguem mostrar tanto resultado.

Diante disso, algumas alternativas como a utilização de laser e eletroestimulação, transplante capilar e o uso de perucas podem ser pensadas.

Isso depende, no entanto, apenas do aval do dermatologista que acompanha cada caso.

Atualmente, entretanto, já existe uma opção chamada de ozonioterapia para cabelo. Mas será que ela é eficaz?

Para que serve ozonioterapia?

A ozonioterapia capilar é uma técnica que, nos últimos anos, apresenta ser bem explorada quando o assunto é tratamento de condições no cabelo.

Este método apresenta propriedades bactericidas, cicatrizantes e fungicida. Os principais benefícios da ozonioterapia correspondem a:

  • Reparação de danos à orelha interna por traumas acústicos
  • Atuação de analgésico e desinfetante após cirurgias e procedimentos odontológicos
  • Restauração em problemas articulares
  • Melhoria da imunidade
  • Cicatrização de feridas

Esse método, para muito além desses benefícios, pode proporcionar muitos feitos na região capilar.

Aliás, por isso, a ozonioterapia na estética tem ganhado notoriedade, especialmente nas redes sociais.

A ozonioterapia para cabelo, dessa maneira, proporciona importantes vantagens ao couro cabeludo e aos fios, como:

  • Diminuição do frizz
  • Auxilio no crescimento capilar
  • Fortalecimento e rejuvenescimento dos fios
  • Combate à caspa
  • Deixa os fios de cabelo mais brilhosos e macios
  • Ajuda na eliminação de pontas duplas
  • Reparação e reconstrução dos fios de cabelo
  • Reduz e elimina infecções microbianas no couro cabeludo e/ou nos fios
  • Proporciona volume que, por sua vez, deixa o cabelo mais encorpado

Como funciona a ozonioterapia?

O principal componente desse método de tratamento é o ozônio. Este, por sua vez, é um gás cuja molécula tem três átomos de oxigênio.

Sendo assim, sua fórmula química é O₃ e, no mais, as pessoas o conhecem por ser um poluente ambiental. O ozônio, no entanto, também é um agente terapêutico.

Essa propriedade faz com que esse elemento seja considerado como uma forma de tratamento capilar.

Tal procedimento em questão é composto pelo uso do ozônio que, por sua vez, é químico.

A ozonioterapia capilar, dessa forma, deve ser feito sob aval, orientação e supervisão de um profissional qualificado no assunto. Então, nada de ozonioterapia capilar caseira, hein?

Indica-se, geralmente, o uso desse método por três a quatro sessões que constituem na higienização e esfoliação do couro cabeludo e no comprimento dos fios.

Após essa limpeza, a máquina de ozônio joga, durante 25 a 30 minutos, um vapor nos fios.

Antes e depois da ozonioterapia capilar

O processo da ozonioterapia capilar deve ser feita corretamente.

Isso porque, fazendo da maneira adequada, esse procedimento pode proporcionar muitos benefícios, como descritos anteriormente, e apresentar resultados eficazes e satisfatórios.

Abaixo, veja um exemplo de antes e depois da ozonioterapia capilar:

Efeitos colaterais da ozonioterapia

Recomenda-se fazer a ozonioterapia da maneira correta para, além do indivíduo aproveitar os possíveis resultados, evitar os prováveis efeitos colaterais.

Esse procedimento precisa ser feito por um profissional qualificado que saiba manusear o ozônio, que saiba exatamente a quantidade que deve ser usado bem como no local de aplicação.

É de extrema importância esses três fatores para que esse elemento químico, o ozônio, não seja inalado e, assim, não cause:

  • Inalação
  • Aumento de secreção nas vias aéreas
  • Problemas neurológicos, cardiovasculares e respiratórios

A ozonioterapia capilar funciona?

A ozonioterapia capilar, na teoria, funciona visto que já listamos os principais benefícios que esse procedimento pode proporcionar.

Esse método, no entanto, é bem polêmico e controverso, principalmente, pois falta análises mais avançados sobre o assunto.

Um estudo chamado, em português, “Efeitos da auto-hemoterapia ozonizada no ciclo capilar humano”, publicado no National Library of Medicine, conseguiu descrever que, após 16 sessões, os avaliadores notaram uma melhora acentuada do ciclo capilar.

Apesar disso, não houve mais comentários sobre. Em contrapartida, surgiram debates sobre a toxicidade do ozônio e os possíveis efeitos colaterais.

A ozonioterapia capilar pode ser um método promissor, entretanto, atualmente, ainda não está sendo bem desenvolvido.

É importante, diante disso, procurar um dermatologista para descobrir o melhor tratamento para o seu caso de calvície!

E aí, o que achou do nosso post?         

Você já tinha ouvido falar em ozonioterapia capilar?

Fontes: [1] [2] [3]

 

Escreva sua pergunta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.